sexta-feira, 12 de outubro de 2012

PERPÉTUO DESPERTAR



Ontem abri os olhos e sonhei
Que no Sonhar o poder foi usurpado
Seu monarca havia sido destronado
E nele agora eu seria o rei.

Com um poder que jamais havia sonhado
Minha palavra, neste reino, agora era a lei
Então às criaturas da noite ordenei:
"Este mundo não será mais despertado!"

Qual a surpresa eu tive ao descobrir
Que num pesadelo infindável este mundo já vivia
Como sonâmbulo perambulando em eterna agonia
Num sono turbulento, definhando sem sentir.

Tal foi esta visão que ao final não suportei
E quebrei o círculo do mestre encarcerado
Mas ao despertar deste sonho amaldiçoado
Num pesadelo pior ainda me encontrei

Percebi, então, a cada novo despertar
A armadilha na qual eu me encontrava:
Era contra mim que a roda sempre girava
Tecendo o destino que jamais vou escapar.

Um comentário:

Marcio Neri disse...

Muito interessante, estou admirado.